Guia de Adestramento de Cães Passo a Passo

Malamute do Alasca

malamute do alasca
Foto por Tom – flickr

Sua densa pelagem não nega sua origem e predisposição para suportar o frio com os esquimós. O peitoral ressaltado revela sua força e energia.

Se o ouvir uivar, não restará dúvida, estará diante do Malamute do Alasca. Um cão considerado carinhoso, leal e brincalhão, mas, muito além disso, um ótimo companheiro para longas caminhadas.

Confira a seguir tudo sobre as características dessa antiga raça, os cuidados com a saúde, a personalidade e descubra porquê também é chamada de “Locomotiva do Ártico”.

História e Origem da Raça

Já conheceu algum cãozinho da Idade da Pedra? Se não, chegou o momento de lhe apresentar o Malamute do Alasca. Gravações em osso e em marfim revelam a ancestralidade desta raça.

Acredita-se que são descendentes dos primeiros cães-lobo domesticados pelo homem e foram companheiros importantes de caçadores paleolíticos que se alimentavam, principalmente, de focas e ursos polares.

Estudiosos dizem que eles chegaram à América do Norte vindos da Sibéria, cruzando pontes terrestres do Estreito de Bering, há mais de 4 mil anos. A origem do nome vem de uma tribo Inuit (membro da nação indígena esquimó) do Alasca, conhecida como Mahlemuts.

Como as tribos esquimós eram nômades, os cães eram utilizados para puxar trenós pesados carregados com comida ou suprimentos de acampamento, além de ajudar a caçar. O pouco contato dos Mahlemuts com outros povos, permitiu que esta raça se mantivesse pura através dos anos.

Os antepassados dos Malamutes do Alasca pertenciam à família de cães Spitz, que inclui Akitas, Chow Chows, Elkhounds norueguês, Spitz finlandês, Samoyeds, Husky Siberiano, Esquimó Americano, entre outros.

Características Físicas

A estrutura corporal do Malamute ajuda a entender o seu apelido de Locomotiva do Ártico. O peitoral saliente e profundo e as patas musculosas são amostras da sua força e resistência típicas. Em média, as fêmeas têm 58 cm de altura na cernelha e 34 kg, enquanto os machos possuem geralmente 64 cm de altura e 39 kg.

Os Malamutes são muitas vezes vistos colocando a cauda peluda no nariz e no rosto, que supostamente os ajudam a proteger o rosto durante as nevascas. Além disso, possui outra característica física fundamental para se proteger do frio: uma segunda camada de pele bastante oleosa com cinco centímetros de espessura.

A cabeça de um Malamute do Alasca é larga, com orelhas espinhosas e olhos castanho-escuros. Ele tem marcas distintivas: uma capa sobre a cabeça e um rosto todo branco ou marcado com uma barra ou máscara. A pelagem vem em várias cores, incluindo branco (a única cor sólida permitida), cinza, preto e vermelho, todos com branco na barriga, pernas, pés e rosto.

Malamute do Alasca Infografico

Personalidade e Temperamento

Os donos de Malamute o descrevem como um cão extremamente dócil com humanos. E este é um dos motivos para ele não ser apontado como um cão de guarda, pois se dá bem até com os intrusos. Se conviver desde cedo com outros animais, também não terá problemas de se relacionar com eles. No entanto, costuma ter um temperamento dominante sobre os cães de outras raças e não suporta que desafiem a sua autoridade.

Esta é uma raça que pode ficar bastante aborrecida e melancólica se ficar isolado no quintal ou se não praticar atividades físicas diárias e, por conta disso, é indicada para pessoas bastante ativas. Seu uivo característico pode ser um sinal de que não está nada contente, além disso, não tem o costume de latir muito, apenas quando estão com fome.

Aliás, vale lembrar que este companheiro adora fazer buracos no solo e nem treinamento é capaz de mudar esta característica, porém, você pode arrumar um lugar certo para ele se divertir. Os muros e as cercas podem ser visto para ele como um obstáculo a ser superado e, por conta da sua força e inteligência, é bem capaz que os supere.

Seu caráter curioso e independente pode fazer com que busque aventuras por aí, principalmente, se tiver com pouca atividade. O treinamento é importante, pois é um animal muito forte, criado para carregar trenós e, na coleira, pode facilmente levar o dono com a sua força. Adora crianças, mas como é grande, vale estar atento nas brincadeiras com as menores.

Cuidado com a saúde e o ambiente do Malamute do Alasca

O Malamute é um cão bastante saudável, mas corre risco de manifestar algumas doenças genéticas, incluindo a displasia coxofemoral, uma deformidade genética do quadril que pode exigir uma cara cirurgia de correção e, muitas vezes, leva à artrite no decorrer da vida.

A artrite é uma enfermidade particularmente devastadora para uma raça tão ativa como esta. Outras doenças que podem ocorrer são catarata e hipoplasia renal.

Vale lembrar que é importante estar atento a um dos problemas de saúde mais comuns a qualquer raça: a obesidade. Manter um Malamute em um peso apropriado é uma das maneiras mais fáceis de estender sua vida. Aproveite ao máximo suas habilidades preventivas para ter um cão mais saudável.

Apesar de ter bastante pelo, não precisam de grandes cuidados, sendo indicado apenas uma escovação semanal. Exceto na época de troca de pelos (duas vezes ao ano), quando podem espalhar pelo por toda a casa.

Sua pelagem também serve para repelir a sujeira. É considerado um animal bastante limpo, pois aprende rapidamente onde deve fazer suas necessidades.

Curiosidades da Raça

  • Muitos animais da raça foram usados na Segunda Guerra Mundial pelo Exército dos Estados Unidos para a transferência de armas e peças de artilharia e também em operações de busca e salvamento por ser um cão grande, robusto e musculoso
  • Muitos famosos já se encantaram pela beleza da Locomotiva do Ártico, entre eles estão Judy Collins, Dom DeLuise, George Lucas, Robin Williams, Melissa Gilbert, Cheryl Ladd e Steve McQueen, Marilyn Manson e o boxeador Oscar De La Hoya
  • Na década de 80, o Malamute ganhou homenagem dos Correios dos EUA e estampou selos do país
  • Graças a um grupo de estudantes, o Malamute virou o cão oficial do estado do Alasca
  • Os esquimós dizem que as mães desta raça cuidavam dos bebês da tribo Mahlemuts
  • O filme Resgate Abaixo de Zero é inspirado por uma história real sobre uma expedição japonesa de 1957 e tem quatro huskies e dois malamutes como protagonistas
  • As patas dos Malamutes possuem uma camada de pelos entre os dedos que lhes permite permanecer na neve por longos períodos de tempo

Mais raças

Shih Tzu
Jack Russell Terrier
Schnauzer
Buldogue Inglês
Akita
Chow Chow
Sharpei
Yorkshire Terrier
Cane Corso
Chihuahua
Pequinês
Border Collie
Bichon Frisé
Beagle
Golden Retriever
Dogue Alemão
Basset Hound
Maltês
Lulu da Pomerânia
Buldogue Campeiro
Pastor Belga
Boiadeiro de Berna
Buldogue Francês
Fox Paulistinha (Terrier Brasileiro)
West Highland White Terrier

PET SHOP