Guia de Adestramento de Cães Passo a Passo

Como criar um pitbull

Ah, os temíveis pitbulls. Quem não tem medo deles e até evita chegar perto?

De fato, esta é uma raça com uma reputação de serem agressivos, já que no passado não eram tão raros os casos de pitbulls que atacaram pessoas, e por isso, criou-se o mito de que todo pitbull é bravo.

No entanto, segundo alguns especialistas, essa raça não é naturalmente feroz.

O que acontece é que alguns criadores de pitbulls, no desejo de conseguir cães mais bravos, acabam realizando cruzamentos entre indivíduos que apresentam mais essa característica.

Além do fator genético, tudo depende também da educação que se dá ao cachorro.

Sim, é possível criar pitbulls sociáveis e mansos!

E o ideal é que uma boa educação já seja dada desde cedo ao animal.

Porém, antes de tudo, é bom lembrar que esta não é uma raça fácil de se manter.

Devido a sua força e energia, não é todo mundo que consegue dar conta de criar um pitbull.

Esta raça, definitivamente, não é para donos de primeira viagem.

E, claro, além de realizar um adestramento do cão, é necessário também fazer a sua socialização com outras pessoas — principalmente com crianças — e com outros cães.

Caso essa socialização não seja feita, e se o pitbull estiver desacompanhado de seu dono, ele pode causar acidentes graves, pois para demonstrar dominância, pode atacar com tudo.

Para evitar um cão agressivo, veja abaixo o que deve ser feito na hora do cuidado com o pitbull.

1. Faça exercícios físicos com ele!

Como o pitbull é uma raça que possui bastante energia, é importante brincar com ele e levá-lo para passear com uma boa frequência.

Caso só fique em casa e, pior, fique preso na coleira, o pitbull acaba ficando estressado e pode se mostrar muito agressivo.

2. Mostre quem é que manda na casa.

Assim como com qualquer outro cachorro, o dono precisa se impor e mostrar que é ele quem manda na casa.
Isso com certeza facilitará na hora do adestramento, uma vez que o animal já estará mais ciente dos seus limites.

3. Faça um treinamento de obediência.

Em conjunto com o item mencionado acima, procure ensinar comandos como, por exemplo, “Fica” ou “Senta” ao seu pet.

E não se esqueça do reforço positivo. Toda vez que ele fizer algo certo, faça um agrado, dê um petisco.

Se você não tiver muita certeza de como fazer isso busque um adestrador profissional ou confira nosso Guia de Adestramento de Cães – Passo a Passo.

Um bom treinamento — principalmente para pitbulls — é essencial.

4. Faça a socialização do seu pitbull

Todo cachorro deve ser devidamente socializado, pois isso pode evitar possíveis acidentes envolvendo pessoas ou outros cachorros.

Ter um cão bem socializado significa que outras pessoas e cães podem se aproximar do seu amigo canino sem medo de um ataque.

A socialização é ainda mais importante para as raças como o pitbull.

E as razões para isso são as seguintes: tendência à agressão, força e agilidade, e má reputação da raça.

Embora essa não seja uma característica exclusiva do pitbull, esta, sem dúvidas, é uma das raças com mais tendência a ser agressiva.

Claro que o nível de agressividade pode variar de indivíduo para indivíduo, mas sabendo que esta é uma raça com tal tendência, os donos devem tomar cuidados extras em relação à criação do seu pet.

O pitbull também é uma das raças mais fortes e ágeis que se conhece.

Com isso, sabe-se que eles podem fazer um grande estrago em bem pouco tempo.

A má reputação que a raça tem pode ser um outro problema e pode colocar o seu cachorro em maus lençóis, mesmo que ele não tenha feito nada demais.

Infelizmente, ainda existe um preconceito muito grande contra os pitbulls.

E quando começar a socialização do pitbull?

O ideal é que a socialização seja feita já na infância do cachorro, antes dos seis meses de idade, principalmente entre as oito e doze semanas de idade do animal.

Se você adotou um pitbull já adulto, não deixe de socializá-lo também.

Procure fazer isso imediatamente. Pode ser mais difícil adestrá-lo, mas não é nada impossível.

5. Por último, mantenha o seu cachorro saudável.

Além de fazê-lo se exercitar bastante, procure proporcionar uma alimentação saudável ao seu pitbull e em horários regulares, pois um cão bem alimentado dificilmente vai ficar irritado.

Não se esqueça também de manter todas as suas vacinas em dia.

E sempre observe o seu cão e perceba se ele apresenta algum sinal de desconforto ou doença. Caso sim, não deixe de ir ao veterinário para buscar o melhor tratamento.

Realmente não existe segredo na criação de um pitbull.

Basta ter bom senso, tratar bem o seu animal de estimação e ter alguns cuidados especiais para que dessa forma ele tenha uma vida digna e consiga se dar bem com todo mundo.

PET SHOP