Guia de Adestramento de Cães Passo a Passo

9 características do cachorro que você precisa saber

Que o cão é o melhor amigo do homem, isso todos nós já sabemos.

Mas esse animal possui também aspectos únicos, que influenciam seu comportamento com outros cães e com os seres humanos e que nem todo mundo tem conhecimento.

Ficou curioso? Conheça a seguir 9 características do cachorro que você precisa saber!

1. Sentidos ainda em desenvolvimento

Quando um filhote de cachorro nasce, ele não está com seus sentidos completamente desenvolvidos. As primeiras três semanas são cruciais para os filhotes, onde eles ganharão os dentes, a capacidade de enxergar e de ouvir.

Ou seja, se você tem filhotinhos em casa recém nascidos e percebe que eles não interagem aos chamados ou sons, saiba que isso é normal e não significa que há um problema de saúde.

2. A importância dos primeiros meses de vida

Assim como os seres humanos, as primeiras etapas da vida de um cão são essenciais para que ele desenvolva habilidades e não crie medo diante de diferentes situações, seja o contato com outros animais ou mesmo com pessoas.

Porém, essa primeira fase de aprendizado dos cães é bem menor do que a dos humanos, representando os primeiros três meses de idade.

Nesse período, tente apresentar o animal à variados objetos, sons e até pessoas. Assim, evita-se o risco de que o filhote desenvolva medos ou restrições na fase adulta.

3. O cão sempre vai ter um líder

Uma das características do cachorro que você precisa saber é que este animal sempre procura um líder. Isso é um resquício dos lobos, espécie que o cão descende, que tinha o hábito de viver em matilha com uma figura de liderança.

Na sua casa, o cão vai escolher uma das pessoas da família para ser o líder. Você vai notar que o cachorro costuma ser mais obediente e fiel à essa pessoa, ainda que conviva bem com todos.

Ter uma figura de liderança é fundamental para o bom comportamento do animal, uma vez que cães sem líder acabam tornam-se rebeldes, na tentativa de ele mesmo dominar o local.

4. É possível adestrar cachorros adultos

Muita gente acredita que somente filhotes se deixam ser adestrados, uma vez que estão em fase de “aprendizado”. Entretanto, não há nenhuma regra ou idade certa para ensinar alguns comandos: tanto filhotes pequenos quanto cachorros mais velhos têm a capacidade de aprender.

A vantagem de adestrar um animal quando filhote é que é mais fácil evitar hábitos indesejáveis, como o xixi fora do lugar. Com diferentes técnicas, até mesmo os cães mais arredios podem tornar-se obedientes.

5. A impressão digital do cachorro

Existem vários aspectos do corpo humano que são únicos, capazes de apontar uma pessoa em meio à bilhões, como a íris dos olhos e a impressão digital dos dedos. Não é à toa que tantos sistemas tecnológicos utilizam essas características como identificação.

O cachorro também tem uma “impressão digital”: trata-se do focinho, que é único em cada animal. Se houvesse um sistema de identificação específico para os cães, seria possível localizar um cão em meio a centenas deles por meio do focinho.

6. Um olfato poderoso

E já que estamos falando de focinho, uma das principais características do cachorro que você precisa saber é o potencial olfativo do animal. Esse sentido do cão é um dos melhores entre todos os animais e 1 milhão de vezes mais apurado do que o nosso olfato.

O olfato dos cães é tão poderoso que eles trabalham ativamente ajudando companhias policiais de todo o mundo, especialmente nas fronteiras e nos aeroportos, onde são capazes de identificar produtos ilícitos que o raio x, por vezes, não consegue pegar.

7. Cães se reproduzem muito ao longo da vida

Cães atingem a maturidade sexual muito cedo, em alguns casos, com menos de um ano de vida. Isso significa que boa parte da vida do cão é fértil. Dependendo da raça, uma fêmea é capaz de gerar mais de 60 filhotes no período de 6 anos. Assustador, não é mesmo?

Para evitar a procriação excessiva, o ideal é castrar o animal. E apesar de muitos acreditarem que a castração é prejudicial para o cão, a verdade é justamente o contrário.

Ao castrar o seu cachorro, você ajuda na prevenção de alguns tipos de câncer, diminui as chances de infecções urinárias para as fêmeas e ainda faz com que o animal fique mais comportado, com menos fugas, brigas ou a necessidade de demarcação de território.

8. Cães se comunicam pelo uivo

Certamente, você já viu um cão uivando pela rua. Esse comportamento também é herança de seus ancestrais lobos e essa é a forma que eles utilizam para se comunicarem à distância.

Quando um cão uiva, a potência vocal é tão alta que permite que outro cão escute, mesmo estando longe.

Existem vários motivos para que os cães uivem, desde a presença de uma cadela no cio, passando pelo alerta a outros cachorros ou ao dono, ou até para vencer o tédio, algo comum para os cães que passam várias horas sozinhos ou sem estímulos.

9. Quantos anos vive um cachorro

Não há como definir uma idade máxima para a vida de um cachorro. Dependendo da raça, a média varia de 10 a 13 anos. Hábitos de saúde, alimentação e até o tamanho do animal impactam diretamente nessa conta.

E apesar de a ciência apontar esses anos como uma média, existem cachorros que ultrapassam em vários números essa idade, especialmente aqueles que foram bem cuidados ao longo da vida.

De qualquer forma, cabe aos humanos aproveitarem ao máximo à companhia dessa espécie animal incrível!

PET SHOP