Guia de Adestramento de Cães Passo a Passo

Cachorro fungando: O que pode ser?

A troca de temperatura, um novo aroma no ambiente, a excitação ao ver o dono ou o chamado espirro reverso: tudo isso pode deixar o cachorro fungando, uma situação nada agradável para o cachorro e para o tutor.

Mas com tantas possibilidades, como identificar o que pode ser quando o seu cãozinho funga?

Por que os cachorros fungam?

Assim como acontece com o corpo humano, o organismo de um cachorro pode reagir de formas adversas ao ter contato com diferentes elementos.

Uma dessas reações é o fungar, que são inspirações curtas, fortes e, por vezes, ruidosas.

Geralmente, os tutores ficam assustados pelo som que os cachorros emitem ao fungar, que lembra um ronco e passa a sensação de que há uma dificuldade considerável para puxar o ar.

Essa inspiração é bastante similar à casos de asma, em que a respiração se mostra difícil e cansada.

É importante ter em mente que os cachorros fungam porque esse espasmo é um recurso que o animal tem para expulsar, por conta própria, algo de seu sistema respiratório, seja um resquício de algum objeto ou algum elemento da natureza, como o pólen das flores.

Isso significa que, apesar do barulho que os cachorros fungando emitem ser preocupante, na maioria dos casos é um mecanismo de defesa do organismo – assim como o espirro é um mecanismo de defesa para os humanos.

Cachorro fungando, o que pode ser?

Agora que você já sabe que o cachorro fungar é algo comum, é interessante saber as principais causas.

Afinal, por mais que esse seja um mecanismo de defesa, pode ser um sinal de que é preciso dar uma atenção à mais para a saúde do seu amigo.

Confira o que pode ser quando o seu cachorro está fungando:

Espirro Reverso

Uma das causas mais frequentes para o fungar do cachorro é o espirro reverso.

De forma resumida, trata-se de um espirro invertido, em que ao invés de provocar a expiração, há o processo de puxar o ar.

Por conta disso, o espirro reverso costuma ser barulhento, que muitos descrevem como o cachorro fazendo barulho de porco, uma vez que o som é similar à um ronco.

É comum que, em uma situação de espirro reverso, o cão abra as patas da frente para ganhar mais equilíbrio.

Esses espirros podem vir de diferentes formas, seja pela excitação ao encontrar o dono, para expelir algo que está no focinho ou em uma pequena crise respiratória.

Como o espirro comum, não há nenhum tratamento além de esperar passar, algo que na maioria das vezes, acontece rapidamente.

No momento de crise de espirro reverso um tratamento caseiro é fazer uma massagem leve na garganta do cachorro.

Você também pode tapar gentilmente as narinas do animal, para que ele consiga engolir a saliva e se livre da sensação.

Gripe canina

Um cachorro fungando também pode indicar a presença da traqueobronquite infecciosa canina, mais conhecida como gripe canina.

Essa é uma doença que atinge o sistema respiratório do cão, fazendo com que o animal apresentes dificuldade para respirar, espirros, febre e falta de apetite.

Se você vacina corretamente ao seu cãozinho, respeitando o tempo indicado pelo veterinário e fortalece o sistema imunológico por meio de uma boa alimentação, a gripe canina tem poucas chances de se desenvolver.

Mas caso os sintomas apareçam, é importante fazer um tratamento com medicamentos para a recuperação.

Algum tipo de alergia

O focinho do cachorro é a porta de entrada para boa parte de suas sensações.

Não é à toa que o olfato é o sentido mais apurado do animal, o que faz com que ele esteja sempre farejando alguma coisa.

Porém, alguns cães são alérgicos à elementos que entram em contato com o organismo por meio do farejar.

Um bom exemplo é o pólen das plantas, que pode causar irritações que provocam tanto o espirro invertido quanto o espirro comum.

É possível identificar se o seu cachorro é alérgico a algo em um exame laboratorial com um veterinário ou com a observação das reações.

Se você passar um aroma pelo ambiente e notar que o animal está fungando, existem grandes chances de que ele tenha alergia ao cheiro.

Característica da raça

Na hora de avaliar um cachorro fungando, é importante levar em consideração a raça do animal.

Cães que são de raças com o focinho achatado, como o Pug ou o Pequinês tem mais chances de apresentar dificuldades respiratórias.

Outro caso frequente é o Shih-tzu que faz barulho para respirar.

Mais uma vez, a anatomia é a grande responsável.

Mas atenção: até mesmo vira-latas com focinhos menores podem apresentar este quadro.

Quando devo me preocupar?

Quando o cachorro faz um barulho estranho, como se estivesse engasgado, não necessariamente é algo preocupante.

Como visto anteriormente, alergias e o espirro reverso são bastante comuns e podem provocar esse comportamento no animal.

Entretanto, caso as crises de espirro reverso sejam longas ou se o cachorro fungando com falta de ar fique nessa situação por muito tempo, visite um veterinário para conferir se todos os aspectos da saúde do animal estão funcionando bem.

Como os cães não falam, são esses sinais que passam mensagens importantes para os tutores e cabe aos humanos dar toda a atenção e o cuidado que eles merecem!

PET SHOP