Guia de Adestramento de Cães Passo a Passo

Sete Dicas para Apresentar um Cão a um Bebê

Dicas para Apresentar um Cão a um Bebê

Nada mais bonitinho do que cães e bebês. Existem fotos por toda a internet de recém-nascidos com os seus familiares caninos. Mas existe uma forma correta e uma incorreta de preparar o seu cão para a nova chegada. Aqui vão sete dicas para apresentar um cão a um bebê da forma mais suave possível.

1. Resolva os problemas de comportamento logo que receber a notícia

Uma vez que o bebê vem pra casa, a família deverá focar em estabelecer o vínculo com o nenê, e não haverá tempo para investir no adestramento do seu cão. Faça isto com bastante antes da chegada do bebê. Não confie na sua habilidade de gerenciar comportamentos que você não gosta. Gerenciamento sempre falha. Portas são deixadas abertas, comida é derrubada, erros acontecem. Se você tem um protetor de recursos, encontre um adestrador especializado em adestramento positivo e trabalhe com ele imediatamente.

2. Comece a preparar o seu cão para as mudanças bem cedo

Não espere até que o bebê chegue para fazer as mudanças que serão necessárias no mundo do seu cão. Se ele dorme com você ou sobe nos móveis, talvez você deseje ensiná-lo a ficar no chão. O bebê agora terá esses locais no seu mundo. Comece a reduzir o tempo que você investe com o seu cão. Treine o seu cão para ficar longe do berço se ele está acostumado a ficar livre pela casa. O novo bebê deve ser a prioridade e seu cão irá perder espaço. É fato. Se tudo que o cão não gosta acontecer quando o bebê chegar em casa, o cão irá culpar o nenê e não irá gostar muito dele. Evite isso apresentando as regras muito antes do bebê chegar de forma que o cão fique acostumado a nova rotina.

Acostume o seu cão a cheiros e sons de nenê antes dele chegar. Traga pra casa coisas que cheirem como bebê antes dele chegar. Por exemplo, loções, talcos, lenços, etc. Compre uma boneca que chora e deixe no quarto no nenê, ou grave o som do choro e toque para o seu cão. Ensine o seu cão qual é o seu lugar especial na casa e ensine-o a ir lá sempre que pedir.

3. No dia que o bebê chegar em casa procure fazer desse momento um evento mais discreto possível

Quando você fica agitado, seu cão fica agitado também. E quando o seu cão perceber uma pequena criatura se mexendo e chorando ele provavelmente ficará muito agitado. Traga o bebê para casa no seu carrinho e não saia de perto. Não tire o bebê do carrinho como cão por perto. Isso será pedir demais para o seu cão ignorar – cães gostam de investigar coisas novas e não queremos que ele pule para conhecer o bebê.

4. Não tente mostrar ao cão que o bebê é o “alfa” empurrando o cão para longe do bebê

Isso é bobo. Os cães não estão tentando tomar conta da sua casa, e também não irão acreditar que o seu nenê o líder da matilha. Eles não são burros. Se você está segurando o bebê e empurrado o seu cão para longe o tempo todo, seu cão irá decidir que o bebê é a razão dele ter perdido acesso ao seu recurso mais importante: VOCÊ! Não dê ao seu cão uma razão para ele não gostar da sua criança. Mostre para o seu cão que você ainda está lá para ele deixando que ele se aproxime de você, mesmo quando você estiver como o bebê, mas seguro o bebê num travesseiro ou sente com o seu corpo entre o cão e o bebê de forma que sempre tenha uma barreira física, que no caso é você, no meio do caminho.

5. Não largue o bebê no chão com o cachorro!

Manter o seu cão no chão e o bebê longe do chão quando o seu cão estiver solto não é sobre liderança de matilha. É questão de segurança. Leva uma fração de segundo para que alguma coisa ruim aconteça. Isto simplesmente não é seguro. Por favor, não faça!

6. Não tire o cão da sua vida

Um cão é um comprometimento de dez a vinte anos. Mas uma vida no pátio trancado longe da família não é forma de existência para um cão. Eles são animais sociais, e precisam de você. Cães são espécies domesticadas. Eles perderam o seu instinto de sobrevivência sem os seus humanos. Eles sentem dor física e emocional. Reserve um tempo para o seu cão diariamente para garantir que eles saibam que eles ainda são uma parte da sua família.

7. Sempre tenha 100% de SUPERVISÃO ADULTA e preste atenção no que o seu cão está tentando dizer a você!

Você estará cansado. Quais novos pais não ficam? Não tire uma soneca no sofá com a porta do quarto do nenê aberta e o cão com livre circulação na casa. Leva apenas alguns segundos para as coisas não saírem erradas. O melhor dos cães irá morder nas circunstâncias apropriadas. O seu cão é parte da família, mas o seu cão ainda é um animal. Ele irá se comportar de acordo com seus instintos, e às vezes esses instintos podem dizer ao cão para morder. Quando o seu cão estiver solto na casa com o bebê não deixe o bebê sozinho onde o cão tenha acesso por qualquer que seja o motivo. E você sabe aquelas fotos lindinhas de bebês com cachorros por todo Facebook? A maior parte delas fazem adestradores como eu estremecer. Nós ouvimos a todo o momento sobre uma mordida de cão que aconteceu “sem um sinal”. Mas o cão estava dando o aviso da sua própria forma, e esses avisos apenas não eram vistos pelos seus donos. E a maior parte das mordidas em crianças acontece quando um dos pais da criança ESTÁ NO QUARTO. Eles apenas não sabem o que cuidar. Preste atenção na linguagem corporal do seu cão. Observe língua agitada (cão lambendo o seu nariz rapidamente), olhos de baleia (quando você pode ver o branco dos olhos), respirando ofegante quando não está quente, bocejando, congelando ou tentando evitar a situação, e claro, mostrando os dentes, tentando morder ou rosnando. Todas estas são ferramentas de comunicação que o seu cão utiliza para tentar mostrar a você que está estressado. Ouça ele, se não para o seu bem, para o bem da sua criança. Não puna o seu cão por se comunicar, apenas remova a sua criança e dê um pouco de espaço para o cão. A chance de tirar uma foto bonitinha não vale o futuro dela!

Nada melhor para uma criança que crescer com um cão, mas existem questões de segurança que devem ser consideradas. Se você tem quaisquer preocupações sobre a habilidade do seu cão em se ajustar ao novo bebê na sua casa, consulte um profissional que possa ajudar com a transição. Você nunca está suficientemente preparado em se tratando de manter a sua criança (e o seu cão) seguros.

Receba dicas sobre cães por e-mail!
Inscreva-se e ainda receba o artigo bônus
10 Coisas Todo Dono de Cão Deve Saber