Guia de Adestramento de Cães Passo a Passo

Pequinês

pequinês

Foto por PhotoPieces – flickr

De aparência nobre e leonina, o Pequinês, embora seja pequeno, é um cãozinho muito valente e corajoso. Além disso é muito leal e faz questão de manter protegidos os seus donos.

História da raça

Evidências de testes de DNA confirmam que a raça de cachorro Pequinês, assim nomeada por causa da capital chinesa Pequim, é uma das mais antigas do mundo. Acredita-se que já existia há mais de 2000 anos na China, onde fazia companhia para a família imperial e a nobreza e foi mantido e protegido em palácios, nunca podendo sair destes.

Foi só a partir da década de 1860, que o Ocidente conheceu a raça, quando, durante a Guerra do Ópio, soldados ingleses invadiram Pequim e, por consequência, os palácios da capital.

Uma das descobertas dos soldados foram cinco espécimes da raça que guardavam o corpo de sua dona – que havia cometido suicídio – quando foram encontrados. Os cães então foram considerados como prêmios de guerra e foram levados para a Inglaterra, onde dois deles foram dados ao Duque e à Duquesa de Richmond e Gordon, e um foi dado à Rainha Vitória.

Em 1904 então foi fundado o primeiro clube dedicado à raça. A partir dessa época a raça Pequinês também passou a ser mais popular nos Estados Unidos, sendo que em 1906 foi registrado o primeiro exemplar da raça no American Kennel Club (AKC) e em 1909 foi criado o Pekingese Club of America. Hoje em dia a raça está na 83ª posição do ranking das raças mais populares nos EUA.

Aqui no Brasil a raça foi febre durante as décadas de 70 e 80, mas logo acabou decaindo em sua popularidade, pois, devido à grande demanda, houve muito descuido no cruzamento desses animais, o que acabou causando muitos problemas de saúde à raça. Atualmente quase não há criadores da raça em território brasileiro.

Características físicas

O Pequinês é uma raça de pequeno porte, pertencente ao grupo Toy. É um cão de longos pelos com uma aparência leonina, bem balanceado e moderadamente compacto. Os cães adultos podem medir de 15 a 23 cm e pesam em média de 3,2 a 6,4 kg.

Vejamos a sua aparência corporal. A cabeça é um pouco larga – mais larga do que profunda – com o crânio sendo moderadamente amplo, largo e reto entre as orelhas, largo também entre os olhos. O focinho é relativamente curto e largo. A trufa é larga, não muito curta com narinas largas e abertas. Os olhos são redondos e escuros, não muito grandes. As orelhas são em formato de coração, longas e com pelos abundantes que formam franjas.

O pescoço é relativamente curto e grosso. O tronco também é relativamente curto, com cintura evidente. A linha superior é nivelada. O peito é largo, com costelas bem arqueadas. A cauda é inserida alta, um pouco curvada sobre o dorso e possui longas franjas. Os membros anteriores são um pouco curtos e grossos, com ossatura forte. Os posteriores também são fortes e musculosos, mas são um pouco mais leves do que os anteriores. As patas são grandes e planas; as anteriores podem ser ligeiramente viradas para fora, já as posteriores devem apontar diretamente para frente.

A pelagem é moderadamente longa, reta, com juba comprida. Há franja nas orelhas, na cauda, na parte posterior dos membros e nos dedos. E, de acordo com a Federação Cinológica Internacional (FCI), todas as cores e marcas são permitidas, com exceção do albino ou cor fígado. Algumas cores padrões são o preto, preto e bronzeado, vermelho, vermelho zibelina, creme, cinza, fulvo e branco.

Pequines Infografico

Personalidade

O cachorro Pequinês, apesar de pequenino e de ter uma aparência fofa, é um cão muito corajoso e destemido. Ele também é confiante, vivaz e leal, estando sempre pronto para proteger os seus donos. Contudo, ele também é muito teimoso e pode dar trabalho em seu adestramento.

Saúde da raça e cuidados

Como todo cachorro, o Pequinês precisa de atividade física diária. Algumas brincadeiras e um passeio moderado por dia pode ser o suficiente. Porém, a raça é bastante sensível ao calor e, por isso, antes de sair de casa é sempre bom verificar como está a temperatura.

É preciso também ter bastante paciência com o cachorro da raça Pequinês, pois são teimosos e difíceis de treinar. Ele atende bem a elogios e carinho, mas pode te ignorar completamente se você tentá-lo corrigir de maneira mais dura.

Outros cuidados incluem:

  • escovação semanalmente dos pelos – antes, porém, de realizar a escovação, o ideal é umedecer a pelagem com um spray de água, para que, assim, se evite pelos quebrados;
  • limpeza facial. Limpe com um pedaço de algodão umedecido a região facial do cachorro para se evitar problemas dermatológicos, já que a pele na área é enrugada;
  • banhos, que podem ser dados uma ou duas vezes por mês;
  • aparação regular da pelagem para se evitar pelos emaranhados;
  • aparação das unhas a cada duas ou três semanas;
  • escovação dos dentes semanal.

Problemas de saúde comuns na raça: luxação patelar, síndrome braquicefálica, catarata, fenda palatina, entrópio, criptorquidia, distiquíase, cilia ectópica, dermatite de dobra, hidrocefalia, atrofia progressiva da retina, doença do disco intervertebral, síndrome de ceratopatia de exposição.

O lugar ideal para a raça viver

O lugar ideal para o Pequinês viver é dentro de casa, seja numa mansão ou num apartamento. Aliás, esta é uma ótima raça para se ter em um apartamento, devido ao seu pequeno porte.

É também preciso levar em conta a temperatura ambiente. Como os Pequineses possuem um focinho curto, eles apresentam mais dificuldade para respirar e desta forma são mais sensíveis ao calor.

Portanto, não se esqueça de deixar o ar condicionado ou o ventilador ligado para esses cãezinhos não sofrerem tanto quando for verão.

Curiosidades sobre a raça

  • Como acreditava-se que o Pequinês tinha se originado do Buda, a raça estava muito presente em templos, o que quer dizer que o Pequinês possuía uma função e não era apenas um mero cão de companhia. Tal função seria a de combater pequenos demônios que estivessem infestando o templo ou palácio.
  • Pessoas famosas que possuem ou que possuíram Pequineses: Elizabeth Taylor, Betty White, Jennifer Gray, Joan Rivers, Donald Trump, Joe Jonas, Marilyn Monroe e muitas outras.