Guia de Adestramento de Cães Passo a Passo

Ganhei um filhote de cachorro. E agora?

Ganhei um filhote de cachorro. E agora

Foto por Ricardo Gonzalez – Flickr

Se você já vinha demonstrando sinais de que havia um espacinho em seu coração para um ser de quatro patas, um filhote de cachorro é um dos presentes mais fofos e significativos que se pode receber.

No entanto, passado o momento inicial cheio de carinhos, brincadeiras e muitas fotos, é normal bater um desespero: essa vidinha indefesa depende, agora, dos seus cuidados. Por isso, confira as dicas a seguir para manter a tranquilidade e começar essa história de amizade com o pé e a pata direitos.

Cuidando da saúde

Antes de mais nada, informe-se com quem passou o filhote a você sobre o andamento do cronograma de vacinação e vermifugação do cão. Como os primeiros meses são intensos nesse sentido, é provável que o cachorro esteja bem no meio desse processo e você precise assumi-lo.

O filhote de cachorro precisa tomar a primeira dose de vacina entre 45 e 60 dias de idade. O veterinário eleito para cuidar do cãozinho poderá orientar você sobre a inserção dessas vacinas no esquema de imunização.

Para manter os parasitas longe do seu pequeno, a primeira vermifugação deve ocorrer aos 15 dias de vida, sendo repetida em mais 15 dias. Depois disso, mantenha a vermifugação com uma frequência mensal até o sexto mês do filhote e a cada 4 meses quando for adulto.

Por fim, esteja atento a pulgas e carrapatos, principalmente quando a vacinação estiver em dia e o cachorro puder sair na rua. A prevenção mensal pode ter início quando o filhote completar um mês.

Equipando a casa

Poucas horas após ganhar o cachorro já chegará a hora da primeira refeição. Por isso, providencie uma ração adequada para filhotes com prontidão.

Além disso, adquira itens básicos como uma caminha, potes para ração e água e alguns brinquedos e ossinhos para tornar a adaptação mais fácil.

Depois, com o passar das semanas, você poderá ir comprando os demais itens necessários, como coleira, plaquinha de identificação, guia, escova, etc.

Adaptando-se ao novo lar

Sair de perto da mãe e dos irmãos, ir para um novo ambiente, conhecer novas pessoas. É compreensível que os primeiros dias na nova moradia sejam um pouco atribulados para o filhote. A fim de evitar os choros excessivos à noite, prepare um local quentinho para o momento do sono, podendo deixar por perto um relógio mecânico: o som do mesmo ajuda a afastar a sensação de solidão. Evite ir ao encontro do cachorro a cada choro, pois ele fará a associação de que a manha compensa.

Mesmo que o seu novo amigo ainda seja muito pequeno, já é hora de criar bons hábitos. Se você não evitar comportamentos indesejados agora — como roer os móveis, mastigar sapatos e brincar de morder — eles serão incorporados e mais difíceis de reverter depois. O treinamento para fazer as necessidades no local correto já pode começar desde já, sempre recompensando o cachorro quando ele acertar, e não o repreendendo quando errar.

Como você viu, um filhotinho é bom demais, mas também envolve muita responsabilidade. Por isso, apenas presenteie alguém com um animal caso tenha certeza de que é vontade da pessoa ter um pet. Afinal, estamos lidando com um ser vivo, repleto de sentimentos e necessidades.