10 Coisas Todo Dono de Cão Precisa Saber

O relacionamento que você tem com o seu cão pode trazer prazer ou dor de cabeça. Nós podemos melhorar amplamente o nosso vínculo com o nosso melhor amigo entendendo alguns poucos fatos sobre quem ele é e sobre como podemos ajudá-lo a ser o melhor cão possível.

Todo cão é um indivíduo, mas existem alguns itens que todo cão gostaria que você soubesse e ambos vocês serão mais felizes se você considerar estes itens com carinho.

1. SOCIALIZE O SEU CÃO DESDE CEDO

Socializar o seu cão bem cedo é crítico para o bem estar do seu cão. O pico do período de socialização para cães é por volta de três meses de idade, então manter o seu cão encerrado no início da vida pode fazer com que perca esta oportunidade de aprender que o mundo é um local seguro e interessante para viver.

De acordo com a American Veterinary Society of Animal Behavior (Associação Veterinária Americana de Comportamento Animal), mais cães abaixo de três anos morrem em função de problemas de comportamento do que de qualquer outra causa. Muitos destes problemas de comportamento podem ser prevenidos socializando o cão durante os primeiros meses de vida. Apresente o seu cão para uma variedade de pessoas, lugares e coisas.

Encontre amigos com cães saudáveis, vacinados e amigáveis para quem você possa apresentá-lo. Garanta que a experiência seja divertida, e use brincadeiras e petiscos para criar associações positivas com coisas que possam assustá-lo. Apenas consulte o seu veterinário para garantir que o seu cão está protegido com as vacinas apropriadas.

2. A SUA LINGUAGEM CORPORAL PODE NÃO PARECER O QUE VOCÊ PENSA QUE PARECE

Os cães não têm palavras, então se comunicam com a sua linguagem corporal, mas essa linguagem é seguidamente mal compreendida. O seu cão não parece culpado porque ele sabe que está errado. Ele está usando linguagem corporal para acalmá-lo. Quando um cão sente-se ameaçado, ele usa o que os adestradores comumente chamam de “sinais para acalmar”.

Recusar olhar para você, congelar, deitar, ficar ofegante, bocejar, se cobrir para parecer menor e lamber o nariz repetidamente são sinais de um cão estressado. Engatinhar e morder também são formas de um cão mostrar que não está confortável com a situação. Como a espécie mais inteligente da relação nós devemos a nossos cães entender sua linguagem.

3. VOCÊ PODE PENSAR QUE PUNIÇÃO CORRIGE O CRIME, MAS O SEU CÃO PROVAVELMENTE ACHA QUE VOCÊ É LOUCO (ENTÃO PARE DE PUNÍ-LO)

Quando usando punição, qualquer coisa diferente de fazê-lo na hora exata confunde o seu cão e irá deixá-lo pensando porque está sendo maltratado. Pode comprometer a confiança quando o seu cão achar que você está machucando-o por qualquer razão, e muito provavelmente é isso que está acontecendo quando você o está punindo.

Agressão causa medo que leva a agressão. O seu cão está mais propenso a morder se estiver com medo de você. E se o seu cão não está culpando você pela punição, ele está associando isto com algo no seu ambiente. Mas muito frequentemente com efeitos colaterais como o desamparo aprendido (em que o seu cão fica com medo de fazer qualquer coisa e pode simplesmente ficar deitado sem se mover) e agressão.

4. REFORÇO POSITIVO FUNCIONA PARA TODOS OS CÃES (E TODAS AS OUTRAS CRIATURAS NA TERRA)

Humanos e cães da mesma forma respondem a reforços positivos. Um dos pilares da ciência comportamental é que você recebe mais dos comportamentos que reforça. É muito mais simples treinar um bom comportamento do que se livrar de comportamentos indesejados.

Se você treinar o seu cão a sentar para cumprimentar, não precisa se preocupar com o seu cão pular nos convidados. É muito mais fácil treinar um cão a caminhar que ensinar os múltiplos locais que não pode ir. O seu cão ficará mais feliz e entenderá o que é esperado dele. E ele ficará feliz em fazer porque ser bonzinho é legal!

5. COMEÇE A TREINAR ASSIM QUE POSSÍVEL

Teve um tempo em que filhotes com menos de seis meses não eram treinados. Isso fazia sentido quando punição era usada na maioria das sessões de adestramento, porque não só punição poderia traumatizar o filhote, mas poderia causar sérios danos físicos para o desenvolvimento do seu corpo.

Adestradores modernos não estrangulam, beliscam, dão choque, puxam ou arrastam cães para conseguir o que querem. Em vez disso, nós permitimos que o cão faça escolhas, e nós recompensamos as escolhas que gostamos até que essas escolhas sejam tudo o que querem fazer. Não existe risco de machucar o seu cão. E os cães podem aprender bem cedo.

6. NÃO REFORCE COMPORTAMENTOS QUE NÃO GOSTA

Se um cão recebe o que quer como resultado de um comportamento em particular, ele irá repetir o comportamento. Se o seu filhote pular em você quando for pequeno e você o segurar no colo e der carinho, por favor, não fique incomodado quando você se deparar com o seu cão de 35 quilos pulando em você para receber atenção.

Se o seu cão roubar algo e você correr atrás, ele aprenderá que isto é uma forma legal de fazer você brincar com ele. Se o seu cão latir e você deixá-lo sair do seu crate, ele aprenderá que latir é uma boa forma de sair. Se o seu cão consegue arrastá-lo na guia para conseguir cheirar aquele lugarzinho especial, ele aprenderá a puxar a guia para ir onde quiser.

7. DÊ PETISCOS PARA O SEU CÃO!

Você não trabalha de graça, então porque o seu cão trabalharia? Oferecer petiscos é uma forma fácil de conseguir comportamentos e são mais fáceis de torná-los desnecessários que métodos de força. Um cão treinado com petiscos pode ser retirado dos petiscos assim que o comportamento é aprendido. Mas quando punição é usada, a ameaça geralmente precisa estar presente para que o cão se comporte.

Considere quantos cães “treinados” usando beliscões e colares de choque de fato chegam num ponto em que o colar possa ser retirado de cena. Não muitos. Um bom adestrador pode retirar os petiscos da presença do cão em cerca de uma ou duas semanas do momento em que o cão aprender o comando.

8. CLIQUE PARA O SEU CÃO

Aliando um clique ao petisco causa uma reação psicológica no seu cão que é uma ferramenta poderosa no treinamento. Para ganhar um clique, o cão deve executar o comportamento, permitindo que você escolha o comportamento que deseja marcar. É uma maneira distinta e sucinta de se comunicar com o seu cão, e o seu cão irá aprender 30% mais rápido com um clicker que com um marcador verbal como “Sim!” ou “Bom cão!”.

9. POSSESSÃO É A LEI COM OS CÃES ATÉ QUE APRENDAM O CONTRÁRIO

Se eu tenho, é meu. Se você tem, é seu. Se ninguém tiver (como aquele sandwich que você deixou de lado quando tocou a campainha) é um jogo justo. Você deve treinar o seu cão para não pegar as coisas quando você não está cuidando. Caso contrário ele vai apenas se comportar como um cão e pegar o que ele quiser e isso pode ser o bife da sua janta.

10. NÃO PEÇA MUITO PARA O SEU CÃO!

Sempre crie condições para o sucesso do seu cão não pedindo mais do que ele pode fazer. Se o cão estiver falhando em responder durante os treinos, torne mais fácil para ele e trabalhe em direção ao que for mais difícil passo a passo. Um exemplo disso é o comando “Fica”. Não seria razoável esperar que o seu filhote fique 30 minutos sentado esperando por 30 minutos na sua primeira tentativa.

Então descubra qual o passo mais fácil antes em direção a isso e trabalhe num ambiente pouco estressante e sem distrações. Você pode adicionar a parte difícil gradualmente. Se o seu cão falhar, você provavelmente pediu demais. Volte para um ou dois passos atrás para onde ele estava sendo bem sucedido e volte a trabalhar em pequenos incrementos até que ele acerte!

Entendendo o seu cão por quem e o que ele é vai ajudar muito garantir que a relação seja prazerosa para ambos vocês. Ele é acima de tudo um cão, e irá fazer coisas que façam sentido para ele. Entender estas poucas coisas sobre ele irá ajudá-lo a melhor se comunicar e treiná-lo para se adaptar ao mundo dos humanos. Seu cão irá agradecê-lo abanando o rabo!

Comments on this entry are closed.